segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Sobre os óculos quebrados

Foto: We Heart It

Atualmente me encontro em um dilema muito sério: troco minha armação por outra nova, usando a mesma lente, ou troco a lente e a armação? 

Parece que, para este problema, a solução é bastante simples, mas não é!

Com nova armação, continuarei usando a mesma lente, antiga e um pouco arranhada. Para esta lente, precisarei de uma armação que se encaixe perfeitamente a ela. Isso me tira a liberdade de escolher novos modelos, com cores e design renovados. Mas, por outro lado, torna a despesa menos custosa, pois lentes são muito caras.

Com a compra de lente nova e armação, tudo muda! Modelo, formato, cor, estilo. Nova lente, sem um arranhão sequer. Nova armação, bonitinha, do meu novo jeito. Mas isso é mais caro para mim. Precisarei de mais tempo para juntar o dinheiro, e de abrir mão de aquisições outras, como roupas e computador.

Estão vendo? Não é tão simples assim. Para continuar usando velhos óculos, preciso aceitar que a lente continuará arranhada e que, para utilizá-la, precisarei me adequar à armações que se encaixem a ela.

Assim como, para ter lente e armação trocadas, precisarei de tempo para conseguir o dinheiro necessário, e da consciência de que não poderei obter novas coisas enquanto os óculos não forem pagos.

A vida é assim. Exatamente assim. Deixar que certas coisas continuem da mesma forma, é mais cômodo, mas causa limitações. Já decidir expandir e obter novas formas de olhar e agir, trazem desafios e sacrifícios, em que precisamos jogar fora velhos hábitos.

Esse é um dilema que todos enfrentamos, dia-a-dia. Sobre óculos, sobre nós.